Hekate's Choice - Um novo conto sobre Hekate

8:46 AM



O Voto de Hécate: Um Novo Conto de Hécate
Há muito tempo, quando a Terra ainda era jovem e a disputa pelo Universo entre Deuses e Titãs acabara de terminar, os Deuses encontraram-se ao pé do Monte Olimpo. Eles haviam se reunido para decidir como iriam dividir os espólios da guerra. Eles, então, decidiram a quem pertenceriam terras, animais e muitas outras coisas sob o domínio deles até que finalmente chegou a hora de decidir quais humanos eles iriam proteger e abençoar. Primeiro falou Zeus, Rei dos Deuses.


“Eu irei ficar com os humanos que governam outros humanos e com aqueles que fazem as leis, homens de prestígio e valor. Eles irão encontrar a justiça em meu nome.”
Então, falou Hera, a Rainha dos Deuses.
“Eu terei comigo as mulheres casadas, grávidas e também as que já são mães. Elas encontrarão amparo e conforto sob as minhas bênçãos.”
Em seguida, falou Ares, Senhor da Guerra.
“Eu vou ficar com os guerreiros e homens que lutam. Eu os encherei todos de glória.”
Athena, Deusa da Sabedoria, disse aos outros Deuses: “Eu ficarei com os estrategistas, artesãos e comerciantes. Eles irão prosperar com as minhas bênçãos de sabedoria.”
Veio, então, Poseidon.
“Eu ficarei com os marinheiros e pescadores, e abençoarei a todos eles com os meus oceanos.”
Então chegou a vez de Hades falar, “Eu ficarei com os mortos que vem ao Tártaro e aos Campos Elísios, e de acordo com suas vidas terrenas, eles irão sofrer ou sorrir.”
Afrodite, a seguir, disse: “Meus serão os amantes e aqueles de formosa beleza. Eu os abençoarei com fertilidade.”
E assim, os Olimpianos escolheram os melhores, os vencedores em suas respectivas áreas de poder e aumentaram ainda mais as bênçãos de seus escolhidos.
Ao fim da discussão, ainda havia grupos de pessoas que não se enquadravam em nenhum dos grupos de protegidos pelos Deuses. Estas pessoas estremeceram e amedrontaram-se, questionando-se como os Deuses tinham passado por eles e os deixados para trás. E então, quando parecia que todos os Deuses haviam feito suas escolhas, Hécate surgiu da escuridão. A Titã que ainda era reverenciada por todos os Deuses, mesmo depois da guerra. Ela direcionou seu olhar àqueles que ainda esperavam para serem escolhidos por algum Deus. Sua compaixão foi o que a fez falar em seguida:
“Altíssimos Deuses, ouçam-me. Vocês fizeram suas escolhas, e agora eu farei a minha. Eu ficarei com todos os que foram deixados para trás. Os Não-Escolhidos, os desprezados, os aparentemente imperdoáveis, os excluídos, os loucos, os pobres, os deformados, os vitimados, os desabrigados, os perdidos e os criminosos, eu os levarei todos e os guiarei com as minhas tochas para fora da escuridão. Eu trarei compaixão às almas dos que cometem atos de violência e também apoio e justiça às vítimas de tais atos. Eu levarei as sombras e os espectros, aqueles que estão perdidos entre os mundos, e os ajudarei a encontrarem-se a si mesmos e os guiarei aos seus destinos finais. Eu ficarei com os não-amados e com os desprezados e irei abraçá-los com o meu calor. Pois eu relembrarei a todos do poder da escolha, da necessidade de sabedoria e do amor, que é a minha compaixão.”
Todos os Deuses ficaram chocados com a escolha da Deusa. Eles, então, perceberam como eles haviam escolhido apenas aqueles que eram brilhantes reflexos de si mesmos e de sua grandeza. Eles haviam esquecido as almas humildes que mais precisavam deles. Ao ouvir tão compassiva escolha, Zeus foi movido a falar:
“Por este ato de compaixão e sabedoria, eu a abençoarei, e apenas a ti, Hécate, com um status maior ainda que o dos outros Deuses. Eu a ofereço três dádivas: Você terá o poder que eu tenho de conceder quaisquer pedidos a ti direcionados. Eu lhe darei governo e livre passagem do Tártaro abaixo de nós ao mundo dos homens, e também ao mar e ao céu, para que você possa, então, estar com qualquer um que de ti necessite. Eu, assim, dou-lhe as chaves para todos os reinos. E, por último, eu dou-lhe o poder de escolher a sua última dádiva. Assim eu desejo, assim seja!”
Hécate respondeu: “Eu o agradeço, Grande Zeus, por este presente. Eu direi aos povos de todo o mundo que, sempre que precisarem de qualquer coisa e desejarem pedi-la a mim, que vão para uma encruzilhada, que é o meu local sagrado, com um banquete ofertório e com o desejo escrito em um papel embaixo do prato. Eles, então, deixarão ambos na encruzilhada, darão as costas e voltarão para casa sem olhar para trás. Este banquete alimentará os cães e os pobres sem-teto e eu os presentearei com o que eles verdadeiramente necessitam.”
“Como meu presente, eu peço pela minha própria raça de seres humanos que, assim como eu, auxiliarão todas as raças de seres humanos e serão nascidas para todos. Elas serão nascidas com o potencial de obter sucesso no amor, de amaldiçoar ou abençoar, de falar com animais, de conversar e congregar com espíritos, de mudar o clima, de afastar pragas, de ler mensagens nos céus estrelados, de ver o futuro, de conjurar prosperidade e sorte, de curar os doentes e remover o desespero. Algumas delas serão nascidas assim, mas outras deverão ser treinadas para isso. Elas serão pessoas de toda e qualquer raça ou profissão. Elas serão chamadas Bruxas e serão amadas e odiadas, vivendo entre o amor e o ódio, mas sempre se adaptando às necessidades. Elas deverão auxiliar-me em meu grande trabalho de amparar os esquecidos e os excluídos da humanidade.”
E assim foi decidido. Os Deuses e Titãs levantaram-se no Monte Olimpo de mãos dadas e disseram: “Assim desejamos, assim será!”

Autoria: Adam Sartwell (fonte: http://templeofwitchcraft.org/founders-corner-hecates-choi…/ )
Tradução: Faerus Coelispex (Artur Hermano)

You Might Also Like

0 comentários

Olá, seja bem vindo ao Bosque dos Deuses.
Se gostou do post, deseja abrir uma observação ou criticar algo, comente abaixo. Vamos adorar ler a sua opinião.

Siga por Email

A Lua de hoje

CURRENT MOON

Subscribe