Sabedoria Nórdica = Runas pt.1 (Introdução)

3:44 PM



Bem-vindo de volta! Hoje vim falar sobre um tema que encanta os pagãos da atualidade, Runas!
Como o assunto é muito amplo, vários posts serão necessários, dividirei-os em partes para ajudar na organização e compreensão do assunto.
Então comecemos.




O que lhe vem na mente quando você pensa em runas? Certamente aquele alfabeto nórdico indecifrável, ou talvez um oráculo "rústico". E ai, é correto?
Certo, porém errado.
Runas não são traçados comuns e banais, um simples oráculo ou alfabeto, são mais além que isso. Runas são símbolos mágicos que simbolizam as energias da natureza, -são padrões energéticos que vibram e reluzem sobre os fios de Wyrd (destino pessoal) - Mistérios Nórdicos.

O Nome Runa vem da língua germânica, significa sussurro, segredo.
A origem destas é incerta, várias teorias cercam sua história. A mais relevante indica que as runas são semelhantes a antigas inscrições rupestres encontrados em vários locais da Europa entre a idade de Bronze e do Ferro. Conclue-se que as runas originaram os dialetos europeus; Norueguês, Sueco, Dinamarquês, Holandês, Alemão, Inglês e Frísio.



O ALFABETO
Existem vários sistemas rúnicos, sendo o mais antigo e trabalhado, o Alfabeto Futhark Antigo, ou Older Futhark. Composto de 24 runas, divididas em três AEtts, -"famílias- de oito, que surgiram aproximadamente entre 200 antes da Era cristã.
O Alfabeto Futhark tem esse nome originado das primeiras 6 runas do alfabeto, e suas letras equivalentes, formando o nome do alfabeto. (Fehu-Uruz- Thurizaz-Ansuz-Raidho-Kenaz).
Existem outros alfabetos rúnicos como o Nothumbria, Futhark Novo, o Anglo-saxão e o alfabeto rúnico irlandês Ogham, etc.



 A LENDA
Resumidamente, segundo à lenda da origem das runas, Odin (ou Wotan) se auto-imolou na árvore do mundo Yggdrasil por nove dias e nove noites,para adiquirir o conhecimento das runas, (completando sua caminhada para tornar-se um xamã, com o sacrifício de um olho na fonte do Deus Mimir e o aprendizado da magia seidr com a Deusa Freyja) considerado o Grande Pai das Runas.
Percebe-se que Odin não criou as runas, ele às recebeu após seu sacrifício. Os escritos não informam a verdadeira divindade criadora das runas, porém a tradição oral de magia germânica Wanen, nos diz que Freyja, uma Deusa Vanir criou-as com sua misteriosa magia ao desenhá-las em seu corpo.


USO DAS RUNAS
Usamos as runas para alinharmo-nos com o plano superior, para equilibrar-nos com a energia divina, e claro também para os assuntos do cotidiano como proteção de casas ou talismãs pessoais. Usadas sabiamente e com reverência, sempre com o intuito da lei do retorno (tudo o que fizeres de alguma forma voltará para ti), as runas tem um poder esplendidamente mágico e benéfico. Honre-as não como um simples desenho antigo, mas como verdadeiros espíritos e estará honrando o sagrado.
Os antigos nórdicos gravavam runas em espadas, vigas da madeira e porta das casas, no auxílio da cura de doenças, para abençoar colheitas e rebanhos, ajudar em escolhas importantes da vida, tatuada ou pintada no corpo para proteção pessoal entre outras formas.
 Um exemplo são as famosas Bind Runes, ou Bind runer são talismãs formados por uma ou mais runas combinadas harmoniosamente entre si e alinhadas ao propósito da pessoa. Como exemplo Jara com Wunjo e Fehu, resultando numa representação ideográfica que traz alegria e prosperidade.



RUNAS COMO INSTRUMENTO 
DIVINATÓRIO
Além de serem utilizadas como talismãs e afins, a mais conhecida função das runas é como um instrumento de divinação e oráculo (divinação: receber orientação acerca da vontade divina).
A divinação através do oráculo das runas é um dos métodos mais interessantes de serem praticados,justamente por fazer-nos entender mais sobre nós mesmos, informando a raiz do problema e apresentando as soluções, em vez de apontar o que acontecerá no futuro após feita sua escolha. -Também informa as diretrizes específicas para ações específicas e suas consequências- Mistérios Nórdicos.
O vitki (fem. völva) ou sacerdote rúnico, é aquele que interpreta as jogadas e os sinais através das runas, estuda-as e trabalha com elas.
Cada sacerdote rúnico tem seu próprio material de trabalho que tradicionalmente é confeccionado pelo próprio ritualisticamente, desde o corte da madeira da árvore até a imantação do galdr ("mantra" de cada runa) da runa traçada. Ele pode revelar as runas tanto para outras pessoas (após mais ou menos três anos de estudo) quanto para si próprio, como um instrumento de autoconhecimento.
O vitki ou völva deve ter em mente a responsabilidade no uso das runas, um bom sacerdote não sai por ai lendo runas para outras pessoas tendo só o básico de estudo sobre elas, lembre-se: o sacerdote que trabalha com runas, trabalha com espíritos, com egrégoras, e não com um simples traçado.
(Descreverei métodos de tiragem e um resumo do significado de cada runa no próximo post)


You Might Also Like

0 comentários

Olá, seja bem vindo ao Bosque dos Deuses.
Se gostou do post, deseja abrir uma observação ou criticar algo, comente abaixo. Vamos adorar ler a sua opinião.

Siga por Email

A Lua de hoje

CURRENT MOON

Subscribe